Às vezes acho que me fizeram capaz de sentir demais. E emanar demais o que é sentido, inclusive quando não faz sentido. E isso assusta, afugenta, por chamar atenção demais. Meus pensamentos são como um farol que não consegue se esconder na praia deserta. Ele sempre estará lá, ao alcance dos teus olhos, te impedindo de naufragar em mim. E não há nada capaz de me apagar. Não posso dizer que não gosto. Mas também não direi que tem sido simples. E o que é simples, aos vinte anos?


Gabriel - 20 anos - Itabuna - Bahia
theme by sabedorias, don't fucking copy. details + + +
You just have to be here and leave your past there.
Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 52 notes • Reblog
originally torpedo-sms • via: torpedo-sms

(Source: puro-porno)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 245 notes • Reblog
originally puro-porno • via: orgamsex

(Source: exhan)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 47,968 notes • Reblog
originally exhan • via: doistonsdeamor
Preciso de segurança, de amor, de compreensão, de atenção, de alguém que sente comigo e fale: Calma, eu estou com você e vou te proteger! Nós vamos ser fortes juntos, juntos, juntos.
Caio Fernando Abreu.  (via asincertezas)

(Source: for-matei)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 8,172 notes • Reblog
originally legitimei • via: asincertezas
O problema é que as pessoas dizem “eu te amo” mas esquecem daquele bilhetinho de “bom dia”, daquela mensagem de “boa noite, estou com saudade”, esquecem de perguntar se você está bem, assim sabe, só por perguntar mesmo. Esquecem do abraço sem pretexto, do presente fora de época, esquecem de dar atenção nos detalhes e isso, faz com que esse “eu te amo” perca o valor. Por que o amor não se alimenta de palavras, se alimenta de atitudes.
Pedro Bial.  (via asincertezas)

(Source: renunciador)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 25,330 notes • Reblog
originally renunciador • via: asincertezas
Uma pessoa que é boa com você, mas grosseira com o garçom, não pode ser uma boa pessoa.
Luis Fernando Veríssimo   (via doistonsdeamor)

(Source: nthngsrl)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 17,002 notes • Reblog
originally nthngsrl • via: doistonsdeamor

(Source: bzaps)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 337,241 notes • Reblog
originally bzaps • via: menino-da-noite
Estava frio. Você pegou na minha mão e produzimos calor, minha mão estava escorregando ao ponto de abandonar a sua, em alguns segundos eu consegui seca-las em minha roupa aconchegante e voltar a segurar em suas mãos. Os seus lábios estavam rachados, você nunca soube se cuidar Peter, sempre dependeu de alguém como uma criança mimada. Eu não estava entendendo nada que você estava falando, porém, estava concordando com tudo que ouvia. Temia para você parar de falar logo , eu estava estressada com você, e você sabia, sabia que eu odiava quando você começava a falar e parecia que iria passar o resto da sua vida naquela mesmice toda. Até que enfim, finalmente fechou a boca. Logo em seguida a gente foi tomar um chá juntos, pelo menos eu, você sempre preferiu um café bem forte, o cheiro vagava pela casa toda, e lembro da sua cara de animação ao sentir o aroma. A gente estava imaginando como seria dali á alguns anos, e você sempre dava o numero maior de filhos que planejávamos ter, sempre passando dos limites. Quando escureceu a gente brigou, era uma ceninha de 20 minutos bem comum, mas daria tudo para brigar de novo como naquele dia, Peter. Você pegou o carro, nervoso e fora de si, e saiu dirigindo em alta velocidade, e a primeira coisa que eu fiz, foi rir da sua atitude ridicula que não incluia nenhum pouco de maturidade, mas ainda assim eu me preocupei. Peguei o celular e te liguei com a esperança de que você me atendesse no meio daquela revolta toda, mas minha tentativa falhou. Até hoje, eu não acredito que naquele dia que fiquei igual uma idiota te esperando deitada no sofá, lendo o meu romance favorito pela miléssima vez. Você chegou bebado, fiquei fora de mim gritando e esperniando, dizendo que você não deveria dirigir naquela situação. Fechou o sorriso insignificante e foi para o quarto emburrado, eu fui atrás como se eu fosse a mãe de um adolescente louco com atitudes anormais. Imediatamente, você disse que me amava, disse que naquele dia, percebeu que eu era a pessoa que realmente faltava para sua vida se tonar completa. Você me despedaçou ali, Peter, porque na verdade eu ainda te amo, eu sempre vou te esperar, e eu não ligo para o tempo enorme que pode demorar, porque eu ainda estou aqui, lembre-se, pois só falta você pra minha vida se tornar completa.
De mim, para Peter  (via doistonsdeamor)

(Source: inteiras)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 143 notes • Reblog
originally inteiras • via: doistonsdeamor
Você é tudo aquilo que eu não suportaria viver sem.
Daniella Rodrigues    (via doistonsdeamor)

(Source: reanexar)

Posted 29 March 2014, 3 weeks ago • 1,161 notes • Reblog
originally reanexar • via: doistonsdeamor
---------->